29 maio, 2017

Liége e arredores

Este foi um fim de semana prolongado, tanto para mim, como para muito belgas. Quinta-feira foi feriado e sexta-feira muita gente fez ponte. E sabe tão bem ter um fim de semana de 4 dias! É uma maravilha. E o nosso foi de facto maravilhoso e muito bem aproveitado. 

Há muito tempo que queríamos conhecer Liége e ainda não tinha surgido aquela oportunidade perfeita para o fazer. Quer dizer, até tinha, mas nem vos conto o que aconteceu. Ora então andava eu a navegar pela Grupon toda contente, quando vejo um hotel com aspeto super romântico, perto do centro e acessível. Tinha tudo para ser perfeito, certo? Comprei logo este voucher da Grupon porque não queria mesmo perder a oportunidade. Coloquei na caixa de correio para fazer uma surpresa ao meu Daniel (é SEMPRE ele que vai à caixa de correio). Ele chega a casa, com a carta na mão e eu em pulgas para que ele abrisse a carta e ficasse tão contente quanto eu. Mas, de repente ouço assim: "Queres ir outra vez a Lille?". Pronto, mudei logo de cor. É que eu juro que li Liége, mas afinal o voucher era para um hotel em Lille! Acho que os meus olhos viram o que a minha mente e coração queriam ver 😜

Então este fim de semana resolvemos e fomos MESMO a Liége. E agora já somos 3 😀

Ficámos alojados nos arredores de Liége e só no domingo é que fomos ver o que a cidade tinha para nos oferecer. Sexta-feira e sábado foi muito à base de descanso, comer bem, passear no jardim da casa onde ficámos e repeat ... 

No sábado deu para irmos visitar e passear pela barrage gileppe. O piso era plano, perfeito para andar com carrinho de bebé. O céu estava limpo, o sol radiante e nós super contentes!




No domingo foi dia de visitar Liége. Acordámos com chuva, mas o sol não tardou a aparecer. A ideia não era entrar em museus, ou explorar a fundo a cidade. Caminhámos muito pelas ruas e pelas diversas praças da cidade. E eu gosto disso! Gosto de explorar a caminhar, sentir a atmosfera e a energia que cada cidade tem para nos oferecer. Liége não é das cidades mais bonitas da Bélgica (no meu ponto de vista), mas é uma cidade espaçosa, cheia de vida, tem muita luz, tem muitas esplanadas e todas elas convidativas, tem um cais e é muito relaxante por lá caminhar, tem muita gente e tudo isto faz com que nos sintamos bem e com vontade de voltar.  





Esta escadaria leva-nos à citadelle, mas nós não nos atrevemos a subi-la com um carrinho de bebé. Foi só mesmo para a foto 😝 

Esteve um fim de semana lindo e de muito sol e foi tão bom!!!


Desejo uma ótima segunda-feira a todos

26 maio, 2017

Serei só eu ... ?

Que começo uma aula de tae bo ou de qualquer outra coisa (zumba, aeróbica, ...) numa certa posição e passados alguns minutos já estou muito mais à frente, muito mais atrás, muito mais à esquerda ou à direita da posição inicial? 

O mesmo me acontece quando estou a andar. Eu bem me tento concentrar e digo a mim mesma: "Fia concentra-te e tenta andar direitinha, nada de andar para a esquerda ou para a direita, como se estivesses com uns copinhos a mais". Mas mesmo assim acontece-me muito! E garanto-lhes que não é por beber uns copinhos a mais 😆

Ah, já agora não se preocupem, que isto a conduzir não me acontece 😜


Um ótimo fim de semana a todos

22 maio, 2017

Almôndegas com sementes de sésamo

Os amantes de sementes de sésamo, como eu, vão gostar desta receita! Então apresento-vos umas almôndegas de vitela com sementes de sésamo. Uma receita muito fácil e muito saborosa.



INGREDIENTES
  • 350gr carne picada (usei vitela)
  • 1/4 de cebola
  • 1 dente de alho
  • 2 colheres de sopa de leite
  • Sal q.b
  • Pimenta q.b
  • Orégão q.b
  • Sementes de sésamo q.b
  • 1 ovo
  • azeite 

PREPARAÇÃO
  1. Num pirex juntar a carne picada, a cebola e o alho bem picadinhos. Temperar com sal, pimenta e orégão.
  2. Juntar o leite ao preparado anterior. O leite serve para ligar bem a carne, permitindo assim que as almôndegas não se desfaçam na hora da confeção. O ideal é deixarem neste marinada durante meia hora, mas se não houver tempo para isso, podem fazer na hora que também fica muito bom.
  3. Num prato fundo bater um novo e noutro prato colocar as sementes de sésamo.
  4. Fazer bolinhas (quanto mais pequenas, mais fácil é para elas ficarem cozinhadas), passar pelo ovo e depois pelas sementes de sésamo.
  5. Cobrir o fundo de uma frigideira com azeite e confecionar as almôndegas até ficarem com aspeto crocante.   
Acompanhei com arroz de cenoura e uma salada.

Espero que tenham gostado desta receita!

Bon appétit ;)

19 maio, 2017

Amamentação

Os benefícios da amamentação, tanto para o bebé, como para a mãe são mais que muitos e são do conhecimento de todos, ou pelo menos, de todas as mulheres que têm ou estão a pensar ter filhos. É um tema cada vez mais abordado, sobretudo no que toca à amamentação em público. Prometo que não é disso que hoje vos venho falar. Na minha opinião a mulher tem de fazer aquilo que mais conforto lhe transmite. Se quer amamentar, então amamenta; se não quer ela lá há-de ter os seus motivos; há muitas mulheres que querem e não o podem fazer; há mulheres que preferem tirar leite e depois dar aos seus filhos pelo biberão; amamentar em público sim desde que a mulher se sinta confortável para o fazer. 

Hoje venho partilhar a minha experiência de amamentação e vou ser o mais honesta e sincera possível. A minha experiência de amamentar já passou por várias fases, na sua maioria muito boas, mas não posso negar que também houveram fases complicadas. 

Imagem retirada daqui
Desde que engravidei, sempre tive em mente amamentar. Aliás, eu rezava para que tivesse muito leite e para que o Tiago gostasse do leitinho da mamã. E felizmente ambas se concretizaram. 

O instinto que os bebés têm em procurar o seio da mãe logo desde o seu nascimento é algo que me fascina e que me emocionou muito quando vivi esse momento! É logo aquele primeiro contacto com o nosso filho. E saber que ele vai crescer e tornar-se forte graças ao nosso leite é maravilhoso. Nos primeiros dias tudo correu lindamente. O Tiago comia muito bem e eu também me sentia cheia de energia. 

Depois passei por uma fase menos boa: fiquei com os mamilos gretados. Se é doloroso? É e MUITO! Saber que o meu menino tinha de mamar a cada 3 horas e que eu ia ter dores insuportáveis, que ia sangrar, era um sentimento muito mau, que até dores de cabeça me provocava. Se deixei de amamentar? NÃO!!! Essa hipótese estava fora de questão. Usei todos os meios disponíveis, informei-me muito mais do que aquilo que já me tinha informado (sim, porque desde o início da gravidez que li muito acerca da amamentação), pedi ajuda já no hospital para verificarem se a posição do Tiago no seio estava correta e confirmou-se que sim, usava cremes adequados para aliviar o mal-estar e acelerar a cicatrização, logo após a mamada passava leite por cima da auréola e até tive de comprar uns mamilos de silicone. Foi uma cicatrização longa, de cerca de mês e meio. Só aguentei porque a minha vontade de amamentar era bem maior do que as dores. 

A verdade é que depois desse tempo tudo voltou ao seu normal, tudo voltou a ser bonito e mágico. Eles começam a crescer, olham-nos nos olhos com uma profundidade tão intensa que as lágrimas até nos saem sem querer, começam a mexer as mãos e fazem-nos miminhos e tudo isso nos provoca sentimentos e sensações inexplicáveis.  

Esta tem sido a minha experiência e estas têm sido as minhas decisões. No entanto, tenho o maior respeito por todas as mães, por aquelas que amamentam, por aquelas que desde início decidem não o fazer, por aquelas que desistem devido às dores, por aquelas que gostariam de o fazer e não podem devido às diversas adversidades! Também é importante que nós mães nos sintamos bem, felizes e confortáveis. Afinal, não é à toa que dizem: mães felizes, bebés felizes! E eu acredito muito nisso. 

16 maio, 2017

Decote tipo barco: uma tendência que adoro

As tendências Primavera Verão 2017 estão qualquer coisa de espetacular. Há muita cor, prints florais, riscas, mangas largas, ..., e há decotes tipo barco. Pessoalmente, gosto muito deste tipo de decote. Acho que combina descontração com elegância e elevam a feminidade que há dentro de cada uma de nós :)

Para qualquer montra que se olhe, em qualquer loja que se entra, em qualquer loja online que se navegue, não há como não se cruzar com este tipo de decotes. Podem-se encontrar em vários tipos de peças, desde camisas, camisolas, vestidos e macacões. 

Se gostarem tanto desta tendência quanto eu, também vão gostar destas peças que se seguem:

camisola 1  Camisola 2

Camisola 1 Camisola 2

Vestido 1  Vestido 2
   
Vestido 1 Vestido 2 


Macacão 1   Macacão 2

As minhas peças preferidas são a camisola com o laço e o vestido de riscas. Têm alguma peça favorita?


Desejo uma ótima quarta-feira a todos

09 maio, 2017

Balanços positivos do doutoramento: amizades

O doutoramento está quase quase a chegar ao fim, mas este QUASE é o que mais custa. Com a aproximação do fim é hora de fazer um balanço destes quatro anos. 

Sem dúvida alguma que um dos aspetos mais positivos são as amizades que foram sendo construídas ao longo destes anos. 

Imagem retirada daqui
Acompanhar o trabalho dos amigos, aplaudir cada uma das suas conquistas, apoiar em cada uma das suas batalhas é um prazer e um grande orgulho. Assim como é muito gratificante saber que eles estão lá para mim. Foram quatro anos de partilhas de sorrisos, de histórias, de muitos cafés e almoços juntos. Juntos fomos aprendendo a respeitar o espaço de cada um, as diferentes culturas, fomos ultrapassando as dificuldades de comunicação, fomo-nos conhecendo sem preconceitos nem competições. Esta caminhada está prestes a terminar, mas estas amizades vão permanecer para sempre. 

Um brinde às amizades que são a família que escolhemos e a minha é maravilhosa!