26 abril, 2017

Liberdade


Hoje é a última quarta-feira do mês de Abril e, portanto, dia de responder ao desafio "palavras [quase] perfeitas, 12 palavras, 12 meses, muitas soluções". A palavra deste mês é Liberdade. No mês onde se celebra o 25 de Abril, esta palavra faz todo o sentido. 

Imagem retirada daqui
Liberdade é por si só uma palavra bonita, poderosa e cheia de charme. Quando penso em liberdade imagino-me a voar como um passarinho, com umas asas grandes e bem abertas. Ao contrário dos passarinhos, o ser humano não tem asas (infelizmente), mas fomos brindados com um cérebro complexo, que faz de nós seres com sentimentos, emoções, capazes de raciocinar e de procurar e instaurar a nossa própria liberdade! Deixando os passarinhos de lado, e representando-me agora como pessoa, imagino-me de braços bem abertos a abraçar o mundo e a gritar "eu sou livre, eu sou feliz". Liberdade e felicidade andam de mãos dadas. Somos felizes porque somos livres, assim como nos setimos livres porque somos felizes.

Liberdade não é fazer tudo o que nos apetece sem pensar, é sim, seguir ideais, traçar objetivos, viver de bem com a nossa pessoa e com todas as outras que nos rodeiam, aceitar quem somos e o que os outros são. Porque nunca se confunda liberdade com libertinagem! A liberdade é saudável, faz-nos viver, faz-nos sonhar, faz-nos conseguir e concretizar. A libertinagem pode ser o caminho para a auto-destruição!   


Beijinhos e não se esqueçam,
Sejam livres, sejam felizes!

24 abril, 2017

14 abril, 2017

Páscoa Feliz

Olá a todos,

Estou tão, mas tão feliz! E sabem porquê? Estou de férias e domingo vamos para Portugal :) 


Desejo a todos uma Páscoa muito feliz, de espírito leve e muito docinha!!!

07 abril, 2017

É mesmo isto ...

Li esta frase e pensei: é mesmo isto que todos nós temos de fazer! É mesmo isto que eu quero e que eu faço, ou pelo menos tento fazer todos os dias: criar um estilo de vida, com o qual eu posso e quero viver!

Todos nós temos os nossos sonhos, os nossos ideais e, às vezes, com a correria dos dias, esquecemo-nos de sonhar, esquecemos o que queremos ... parece que somos apenas levados por uma onda e aceitamos o caminho por onde ela nos guia! O ideal é criar um meio termo, conciliando a realidade e a vida que cada um tem, com os sonhos que nutrimos. 

Concentremo-nos agora no termo realidade! A realidade dos meus dias é, com certeza, diferente da realidade dos vossos dias. Cada um tem a sua e cada um tem de aprender a lidar, a viver e a gostar dela. Temos sempre tendência a comparar a nossa vida, com a vida do vizinho, do irmão, do tio ... como é que ele/ela tem tempo para tanta atividade e eu não tenho tempo nem para respirar? Como é que ele/ela consegue conciliar tantas tarefas só num dia e ainda tem sempre um sorriso na cara? Como é que ele/ela anda fresco como uma alface e só dorme 5 horas por dia? Às vezes fazemos tantas perguntas que nos esquecemos de analisar o mais básico: a vida dela/dela não é a minha vida, não é a minha realidade. E além das realidades serem diferentes, as personalidades também o são. E é tão simples quanto isso! O importante é termos consciência da nossa realidade para a aproveitarmos da melhor forma possível! 


Um beijinho para todos vocês,
Uma ótima sexta-feira e 
Um bom fim de semana

03 abril, 2017

Galinhas???

Uma amiga americana decidiu construir um galinheiro porque quer ter galinhas. Garante que gosta muito deste animal e que as quer única e simplesmente para produção de ovos. Ora adivinhem em quê que eu e os restantes portugueses perdidos em Mons pensámos assim que ouvimos falar em galinhas??? Em arroz de cabidela :) 

Vocês nem imaginam como eu adoro arroz de cabidela! Este é daqueles pratos que só como quando vou a Portugal. Alguém desse lado que goste deste prato tão típico português e tão BOM?


Beijinhos e uma ótima segunda-feira

29 março, 2017

Melancolia

Hoje é a última quarta-feira do mês de março e, portanto, dia do desafio  "palavras [quase] perfeitas, 12 palavras, 12 meses, muitas soluções". A palavra deste mês é "Melancolia". 

Hoje é um dia de alegria, pois celebro 28 anos de vida! Gosto muito de fazer anos, de celebrar, é um dia de mimo, de amor, de alegria e de doces :) Como posso eu falar de melancolia num dia como o de hoje? Pois é, boa pergunta, mas a verdade é que posso, e que até faz todo o sentido.


Aos meus olhos, a melancolia é sentida quando há saudade de alguém, ou de algum momento que já foi vivido e que agora se sabe que não se pode repetir (pelo menos não num futuro próximo)! Como já disse várias vezes, estou a morar na Bélgica, país que me acolheu maravilhosamente bem e no qual sou muito feliz. Não tenho família por perto, ou melhor, tenho a família que eu construí: o meu marido e o meu filho, mas os meus pais e manas não estão por perto. Atenção: isto não é uma lamentação, mas sim uma constatação! Num dia de alegria como o de hoje, também há espaço para alguns minutos de melancolia, porque sei que não vou ter o abraço deles, aquele abraço quente e carinhoso, o qual em tempos eu já senti, mas que hoje, neste momento não é possível. Contudo, como disse, são só alguns minutos, porque o importante é saber que estamos todos bem e felizes e que não há distância que destrua o nosso amor e a nossa união.


Aos que me deram vida, me criaram, me ensinaram, me educaram, me deram e continuam a dar amor incondicional o mais sincero obrigada!

27 março, 2017

Talentos

Na semana passada estive muito ausente: não escrevi nada no blog, li e comentei pouquíssimos blogs. Depositei toda a minha energia na minha família e toda a minha inspiração no meu doutoramento. 

Esta é uma nova semana e quero dedicar parte da minha inspiração também a este espaço que nutro com tanto carinho. 

Ontem tive oportunidade de ver o Got Talent Portugal, na RTP Internacional e fiquei emocionada com o talento que algumas pessoas possuem. Admiro muito o talento, a arte que está dentro das pessoas e admiro ainda mais as pessoas que nos conseguem transportar para esse mundo, sentir e viver esse momento! Que alegria perceber que Portugal é um país cheio de talentos e que há programas que apostam neles e que os incentivam a seguir e lutar por um sonho. 



Assim de repente acho que não tenho nenhum talento, mas gostaria muito de possuir alguns :) Gostava de poder cantar alto, mas se o fizer toda a gente vai fugir, porque admito que canto muito muito mal. Adoro dançar e imagino-me a dançar qualquer coisa, gosto da sensação do corpo fluir ao ritmo da música e da sensação libertadora que é. Nunca aprendi a tocar nenhum instrumento, mas tocar piano é algo que me fascina: acho que é elegante e emocionante. Quem sabe um dia me aventuro na aprendizagem deste instrumento?  

E vocês têm algum talento, ou gostariam de possuir algum?


Desejo-vos uma segunda-feira enérgica!